sábado, 4 de julho de 2009

Algo como um talvez, quem sabe...

Sentimento indescritível.
É um tipo de saudade,
é falta de alguma coisa.

Queria me aconchegar
na atmosfera que me envolve
sempre que leio O Pequeno Príncipe.

É isso,
tenho saudades da minha casinha,
do meu planetinha.

Sentimento de querer de volta
a inocência daquele tempo,
o amor de anjo.

Agoro que penso nisso
vejo que não faço tanto sentido,
migalhas ao vento.

Versos avulsos
sobre um coração que bate
sem saber que rumo tomar.

Hoje estou sem rima
sem ritmo,
sem pontuação direita.

Mas que me importa?
Meu universo de poeta, é só meu,
quem quiser, que se perca nele.

Se não quiser é só virar a página.

Baden Powell.Asa Branca

Nenhum comentário:

Postar um comentário